Buscar
  • Chef Caco Pereira

A história da Salada do Caco...

Pensa quantas vezes fui no Restaurante Augusto pra jantar a Salada do Caco… nossa, perdi a conta! E quando o Augusto fechou? Adeus ao meu prato preferido! Não mesmo... tinha Salada do Caco na Bovinu’s, depois o Vera Cruz colocou no cardápio e o Restaurante Tutti Buoni, de vez em quando, também servia. Ainda bem que a salada é famosa, mas, afinal, quem é o Caco? Já conto...


Eu e meu marido (que também é um baita cozinheiro) saíamos para jantar e víamos sempre o Caco pelos restaurantes. Ele e o Junior trocavam cumprimentos, eu dizia um 'olá' e ficava pensando no quão feliz foi o cara em unir folhas verdes, tomate seco, maçã, palmito, queijo provolone e gergelim… Por isso, entrei em contato com o chef Caco Pereira, ele está conosco no Blog da Sabores Urbanos e vai contar essa história. O chef que criou a salada, recentemente, também lançou uma linha de molhos: Manufatto Molhos Artesnais.


Sempre tive curiosidade de saber sobre a combinação criada no coração do Rio Grande… diz aí Caco!


Beleza, Malu? Foi em 2001, quando eu era maitre e chef de cozinha do Restaurante Augusto. E foi por causa de um juiz que almoçava e jantava lá todos os dias, o Dr. Regis Bertolini. Fazia pouco tempo que eu havia integrado a equipe e ele pediu uma salada diferente para o Marco, um dos donos do restaurante. O Marco me chamou e disse “Cria uma salada, Caco, faça o melhor!”. Por mérito ou pela benção de São Benedito, o protetor dos cozinheiros, me veio esse mix de verdes, tomate seco, palmito, eu tinha que fazer com o que tinha ali, coloquei maçã, inseri a crocância do gergelim e o queijo.


Achei legal e quem pediu também gostou. Chegou um dia que nas sextas, sábados e domingos, a gente deixava pré-montada mais de 70 saladas, sem condimentos e sem o queijo. Lembro que fazia muito calor e era eu quem lavava as folhas, porque naquele tempo não havia hidroponia. Vinham as caixas de alface, rúcula e radite direto do produtor. Então tinha muita terra, muito bichinho, por isso eu fazia questão de lavar. E a salada do Caco foi ficando no Augusto, na tua memória gustativa e na memória de muita gente.


A mistura deu certo! É a primeira vez que eu relato isso! Sou um cara pra frente, sabor, pessoas, convivência, são coisas que combinam e a gente precisa estar aberto para as possibilidades. Essa salada também faz a minha cabeça e a como muito! Preciso destacar que o Restaurante Augusto foi um marco na cidade, atendi muito o pai do Jr, teu marido, nas mesas desse querido restaurante.



Texto: Caco Pereira e Maria Luiza Guerra

92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo